segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

Into your arms - Capítulo 2

E aí gatosas? Tudo bem cocês?
Bom, já que todos os comentários diziam pra ser essa, então a Nina vai ficar sendo essa:


Tá legal?
Acho que era só isso que eu tinha pra dizer.
(Se vocês me deixarem falar, eu falo até morrer e não digo nada importante, por isso...)
Ok, calei. Tá aí o segundo capítulo.

---
Nina on.


Opa. Acho que a cara deles é mais linda ainda que o nome... Até que eles se parecem. Acho que minha carência está para acabar.
Essa foi a frase mais sem sentido que eu poderia ter feito, mas deixa pra lá.

-Seja boazinha. Ou pelo menos diga oi, por favor.

Claro que dou oi. Deus do céu, de onde vieram esses garotos?
Zack, pelo que parece, é o mais velho.

Tumblr_lva629rvsw1qladb0o1_500_large

-Quantos anos eles tem?
-Sei lá.

Não tem como o Bernardo ser mais desinformado. Que coisa.
Esquece isso. Porque eles não se mudaram pra cá antes? Tem certas coisas que não dão para serem respondidas, só lamentadas.
O Johnny é ainda mais lindo que o Zack, e tem uma cara de fofo que só vendo.

Tumblr_ljh6ikhkx91qc24ndo1_500_large

-Pelo amor de Deus, seja educada.
-Já entendi, Ber.
-E não me faça passar vergonha.

Puta que pariu, eles são muito gatos.

-E aí Bernardo! Tudo bem, cara?
-Tudo beleza, Zack. Essa é Nina, minha amiga.
-Oi Nina, tudo bem?

Agora, com certeza!

-Tirando a parte em que são sete da manhã e eu tô acordada, tudo bem. E você?
-Então você vai se dar muito bem com o Johnny. Ele também detesta acordar cedo, principalmente pra ir pro colégio. Eu tô ótimo.

Epa. Foi impressão minha ou esse ótimo foi meio estranho? Deve ter sido só impressão mesmo.

-John, vem logo! O Bernardo não vai te esperar pra sempre!
-Tô indo, calma.

Que voz de sono. E cara também.

-Oi Bernardo. Beleza?
-Humrum. Essa é Nina, minha amiga.
-Ah, então foi dela que você ficou falando o fim de semana todo?

Nossa, que tenso. O fim de semana todo? O Bernardo ficou com a cara toda vermelha. Zack deu um empurrão discreto no Johnny, mas deu pra perceber.

-Érr... Vamos?

O Bernardo tá muito fofo assim, todo envergonhado. O fim de semana todo? O Johnny só pode tá de brincadeira. Mas se o Bernardo tá todo vermelho assim, não deve ser brincadeira.

-Simbora, senão a gente se atrasa. Bora Johnny.
-Grande coisa.

Isso sim que é animação.

-Entra logo, Johnny.

Opa, o celular de alguém tá tocando. Ei, conheço essa musica... É Radio/Video, de System of a Down!(cliquem para ouvir) Adoro essa música, é uma das minhas preferidas.

-De quem é esse celular?
-Meu.

O Bernardo usa essa música como toque?

-Mas acho que é pra você.
-Hein?
-O número não é local.
-Me dá. Brigada. Alô?
-Nina?

Não, Demi L(inda)ovato.

-É, que foi?
-Falando sério, posso dormir na tua casa?
-Dormir na minha casa? Cê tá louco? Nem pensar.

Sério que ele me ligou pra isso? Haja paciência com esse Justin.

-Deixa eu te explicar: se eu me hospedar em um hotel, alguém vai acabar descobrindo e eu não vou ter paz. Se eu ficar na tua casa, as chances de descobrirem que eu tô aí vão ser muito menores.
-E eu com isso? Na minha casa você não fica.
-Se descobrirem que eu tô aí, eu não vou poder ficar me encontrando com você.
-Nem...
-É, também não vou poder te dar os autógrafos.

Aí não dá, vou ter que fazer os deveres? Nem pensar.

-Você vai adorar o sofá da sala.
-Assim que eu chegar aí você vai mudar de ideia, mas por enquanto o sofá tá bom. Beijo!

Imbecil! Mas pelo menos até agora eu consegui mais ou menos o que eu quero.
Hoje eu tô que tô, não consegui fazer uma frase decente.

-Quem vai dormir na tua casa? Huuummm...

Eita. Esqueci que tinha mais gente no carro.

-Não, ninguém.
-É alguém sim, a gente ouviu tua conversa.
-É só um amigo.

Não devia ter dito isso. As caras do Zack e do Johnny são as mais maliciosas possíveis.

-Um amigo? Pois sim.
-Vocês já sabem os horários das suas aulas?

Nunca o Bernardo me salvou de uma assim. Hoje tá muito estranho.

-Eu sei todos, o Johnny nem quis ouvir falar.
-Vou muito me esforçar pra isso.

Cara, ele se parece comigo.

-Mas como que tu vai saber quais aulas vai ter?
-Eu preciso mesmo saber?

Tô me identificando com ele...

-Vem cá, vai fazer que ano Johnny?
-2º.
-Quer que eu vá contigo pegar os seus horários?
-Precisa não. Me viro sozinho.

Como se eu estivesse realmente querendo ajudar o Johnny.

-Eu insisto. Assim eu posso ter uma desculpa por ter chegado atrasada.
-Mas ainda tem uns 10 minutos pra aula começar, a gente chega lá em 5, você não vai se atrasar.

Coitado, ainda tem muito o que aprender.

-O que não quer dizer que assim que eu chegar eu vou pra sala.
-Nossa, será que o Johnny tem uma cópia feminina? Ele sempre se fod... Se dá mal porque tá sempre gazeando aula e chegando atrasado.
-A Nina também.

Poxa, o Ber me entrega fácil.

-Valeu, amigo. Mas e aí, vocês querem vim pra minha festa? Faço 16 anos em 3 dias, vou fazer uma pequena comemoração na minha casa. Ou melhor, vai ser só um bolo e alguns salgadinhos.
-Onde é tua casa?
-Eu nunca sei explicar, mas o Ber pode levar vocês.
-Hein?
-Você faz isso por mim, não faz?
-Ai, faço. Chegamos.

Merda. Bem que podia ter demorado um pouco mais.

-Já? Não... Dá mais uma volta no quarteirão, ou no bairro...
-Desce, Nina. E vai pra tua aula logo.

É ruim que eu vou pra aula agora.


-Vou ajudar o Johnny, não ouviu não?
-Sei... Pelo menos não gazeie a aula de redação, quero falar com você.
-Tá. Te encontro daqui a umas 3 horas.


O que será que ele quer? Não importa agora. O importante é proteger esses dois das vadias daqui.


-Johnny e Zack, venham comigo.
-Bem que eu ia precisar de ajuda. Onde fica a sala... 17? E pode me chamar de Zacky.


Nossa. Coitado do Zacky, vai ficar numa sala de 30 alunos, onde de 15 garotas 14 são vadias, e todos os garotos são jogadores imbecis.


-Eu te levo lá, e depois vou com o Johnny na secretaria pra pegar os horários dele.
-Deixa eu ver o resto do teu horário, por favor.
-Aqui.


Cada sala pior que a outra.


-Deixa eu me lembrar... Tá. Olha só, tua próxima aula vai ser na sala perto da minha, eu venho aqui e te levo lá. Certo?
-Certo.


Merda, o sinal.


-Acho que é melhor eu ir. Johnny, não arranja muita encrenca. Brigado, Nina.
-De nad...


O que foi isso?! Ele me deu um abraço e um beijo na testa antes de entrar na sala, tipo... Tá, tudo bem. Já me recuperei. Mas isso foi perfeito, porque aí as vadias vão pensar que a gente tem alguma coisa e vão dar em cima dele de um jeito menos descarado que o normal.
Pelo menos é isso que eu espero.


-Vem, vamos na secretaria.
-Você acha mesmo que eu vou pra aula?
-Eu sei que não, mas já que seu irmão já entrou na aula, você tem que pelo menos pegar o horário na secretaria. Depois você só precisa fingir que se perdeu quando tava procurando a sala, e pronto.


Porque as pessoas com que eu ando não sabem dessas coisas? Me dá uma raiva ter que explicar coisas tão óbvias.


-Rapaz...
-Eu te levo até a secretaria, mas não entro com você. Se me virem por lá a essa hora, tô fudida.
-Porque?


Isso é muito óbvio, não?


-Já tocou, e todas as minhas salas são do outro lado daqui, e eles só precisam disso pra me darem uma suspensão.
-Certo.


Porra, que babação. Esse povo desse colégio não tem a mínima noção.


-Diz aí, o que você acha desse povo te secando?
-Hein? Ah, nem ligo.


Não? Ele deva tá brincando. Como um garoto de... eita, nem sei quanto anos ele tem. Mas ainda assim, como um garoto fica indiferente à meninas do colégio todo olhando pra ele?


-Quantos anos você tem?
-17. Porque?
-Precisa perguntar porque a cada coisa que eu falo? Pra saber, ué.
-Desculpa.
-A secretaria é naquela sala, tá vendo? Vou te esperar lá fora, embaixo daquela árvore.

Tomara que a tiazinha da secretaria esteja de bom humor hoje, e faça tudo o mais rápido possível.

Nina off.
---
Justin on.

Em dois dias eu vou estar em Maine, com a Nina... Mas ainda tenho que resolver uma coisa aqui.

-Amor, vem cá. Quero falar com você.
-Você quer terminar, não é?
-Como você...
-Não sabia, agora sei.

Ficou ruim pro meu lado agora.

-É que não tá dando certo, e agora que eu vou passar um tempo longe, eu queria espairecer.
-Claro, sua amiga sentiu sua falta e você vai ter que acalmá-la, não é?
-Não é bem assim...
-Ah, me poupe Justin.

Foi mais fácil do que eu imaginava, mas agora eu tô sentindo alguma coisa estranha, será que é arrependimento? Não, não deve ser. Deve ser outra coisa.

Justin off.
---

Oiii, lindonas! Tudo belê?
Gostaram do Zack e do Johnny?
Me ajudem aqui:
1. CÊS ACHAM MELHOR A NINA FICAR COM O ZACK OU COM O JOHNNY?
2.E QUEM EU COLOCO PRA SER A NAMORADA DO JUS? (ex, no caso)
Eu sei que vocês vão dizer a Selena, mas coloquem outra também, ok?
Ok. Acho que era só isso.
Besos, tia Nat. ;p
12 comentários pro próximo capítulo.

sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

He is the one - Capitulo 2

Ligaçao:
Samantha: Alo ?
XxXx: Oi Samantha
Samantha: Quem é ?
XxXx: Não ta reconhecendo minha voz ?
Samantha: Não , é por isso que estou perguntando quem é
XxXx; hahaha , sempre estressadinha né ? Então , é o Peter
(Acharam que era o Logan né ? Peguei voooooooooocês)
Samantha: Primeiro , como você conseguiu meu celular ?
Peter: Ah , foi facil , só disse para o Logan que eu ia explicar pra você que não foi intencional o beijo e blá blá blá
Samantha: Se me ligou pra falar isso , foi perda de tempo
Peter: O que ? Não , não , tu acha que te liguei por causa do idiota do Logan ? NUNCA!
*Idiota ? eles não são amigos ? *
Samantha: Então ligou para que ?
Peter: Pra você sair comigo
Samantha: AHAHAHAHAHAHA , ta bom que eu vou sair com você
Peter: Isso não foi um pedido , eu estou falando para você sair comigo
*Quem esse menino acha que é para mandar em mim ? Barack Obama ?*
Samantha: Quem disse que você manda em mim ?
Peter: Eu posso acabar com sua vida se você não sair comigo
Samantha: AAAAAATAH , arram , como meu filho ?
Peter: Tenho meus contatos
Samantha: Ai , que medo
Peter: Serio , eu acabo com sua vida em instantes se você não sair comigo
*Tá , agora a porra ficou séria , já começei a ficar com medo , que que esse menino ia fazer se eu não saisse com ele ? *
Samantha: Como ?
Peter: Você não faz ideia
*suspirei*
Samantha: Que dia e que horas ?
Peter: Sexta feira , ás 20:00 no South City Kitchen Midtown
Samantha: Ta bom
Fim da Ligação
Desliguei na cara dele , ta bom que eu ia jantar com ele , ta , mas e se eu não fosse ? Como ele poderia estragar minha vida ? Preciso falar com alguem , com a Cait ? Vic ? ou Chris ?
Os três eram meus melhores amigos , não sei com quem converso.
Fui até a casa da Cait , toquei a campainha e Chris atendeu
Christian: Oi pequena , fazendo o que aqui ?
Samantha: Cade a Caitlin ?
Christian: Foi no shopping com a Vitória
Que vadias , nem me chamaram ?
Samantha: Atah
Christian: O que aconteceu ? Sua cara não está nada boa
Vou contar pro Christian mesmo
Samantha: Vem cá que eu te conto
Puxei ele para o quarto dele , sentei na cama dele (folgada eu ? que nada) , ele sentou na minha frente
Christian: Fale o que aconteceu pequena
Samantha: Foi assim
Contei tudo pra ele , ele me olhou com uma cara de espanto
Christian: mas como ele pode acabar com sua vida Sam ?
Samantha: Eu vou saber Chris ? Mas eu to com medo , sabe , o que ele pode fazer ?
Christian: Não fique com medo pequena
Ele me abraçou
Samantha: Eu não sei se eu vou ou não
Christian: Claro que você vai , vai saber o que esse menino pode fazer com você
Samantha: Não sei não , não to com um bom pressentimento sobre isso
Christian: Vai , ai qualquer coisa você me da um toque , que eu vou correndo pro restaurante onde voces vao ok ?
Samantha: Brigada Chris
Abraçei ele , logo alguem abriu a porta
XxXx: Eppa , e essa putaria aqui ?
Caitlin , tinha que ser
Samantha: Cale a boca porque você e a Vitória foram no shopping e nem me chamaram
Eu disse me separando de Christian
Caitlin: Tentei te ligar , mas você tava no celular
Caralho , o menino me obriga a ir jantar com ele e ainda por cima me faz perder uma ida no shopping
Samantha: Atah
Caitlin: Mas enfim , to saindo aqui , podem voltar com a putaria ai
Samantha: Bai
Caitlin fechou a porta
Samantha: Chris , posso te perguntar uma coisa ?
Christian: Claro
Samantha: Porque você e a Vitória se odeiam ?
Christian: Eu não odeio ela , ela que me odeia
Ele olhou para baixo
Samantha: Por que ela te odeia ?
Christian: Nao sei
Ele continuava olhando para baixo
Samantha: Christian
Ele olhou para mim
Christian: Oi
Samantha: Me fala
Christian: Não é nada não
Samantha OFF
Christian ON:
A Sam me perguntou porque a Vitória me odiava , não contei , pois a Samantha me mataria. Até eu tive vontade de me matar , eu fui um completo idiota , não poderia ter feito aquilo com a Vitória , ela é tão legal , tá que ela fica me dando patada , mas foi pelo o que eu fiz com ela . Realmente , ela não me merece .
Mas porque eu não pedi desculpas ? Porque ? Ai sou um idiota mesmo , esse orgulho que me atrapalha
Samantha: Chris , você esccutou algo que eu disse ?
Christian: Ah , desculpas , mas o que você disse ?
Samantha: Estou indo embora ok ? Já está anoitecendo
Christian: Ah , tudo bem
Christian OFF
Samantha ON:
Christian ficou estranho de uma hora para a outra , não entendi , falei que eu ia embora , ele concordou , fui para a minha casa , tomei um banho e vesti meu pijama , minha mae ainda estava no escritorio , deitei e algo que foi inevitavel foi ............................

Continua com 8 comentários

Oi gatinhas da laje da Bia , e ai , como estão ? Estão gostando da fic ? me deem ideias para o proximo capitulo , estou sem criatividadeeee hahahaha.
Desculpem não ter postado antes , mas é que eu tinha o casamento do meu tio para ir , e é em outra cidade , e é claro que fui , porque meu primo gato ia estar lá , mas enfim UDSHDUSHD , ta ai a fic , beijos beijos


Into your arms - Capítulo 1

E aí fofuras, tudo bem com vocês? Então, tá aqui o 1° capítulo.

Eu queria pedir um favor enorme pra vocês: me ajudem a escrever! Minha criatividade, em escala de 1 a 10, é -20, aí fica difícil escrever alguma coisa que preste.
(Se bem que, sendo eu, nem criatividade ajuda, só Deus mesmo.)
Por isso, pra fic não ficar chata ou qualquer coisa assim, me deem ideias, por favor.
Coloquem o que vocês acham que deve acontecer, ou qualquer ideia, qualquer coisa mesmo, nos comentários, ok? Bom, besocas.
Ah, mais uma coisa: nessa fic o Jus nasceu em Maine, EUA, e não em Stratford. Tá certo?


---

Nina on.
-Quando é seu aniversário, mesmo?


Que pergunta mais imbecil, ele sabe todas essas datas. Até quando dei meu primeiro beijo ele sabe, imagina se ele vai esquecer o meu aniversário? 

Se bem que é difícil esquecer quando a irmã beija alguém na sua frente, no dia de ano novo, mas tudo bem.


-Que irmão lindo que eu tenho, que nem meu aniversário sabe... Daqui a 3 dias, Ni.
-Não me chama de Ni, é muito gay. Olha só, estou preparando uma surpresa bem especial pra você.



Meu Deus, esse ênfase no bem me assustou. O que será que ele tá planejando? Será que ele finalmente vem me ver?


-Você vem me ver?!
-Nop.



Então é o quê, criatura? Odeio quando ele fica fazendo esses mistérios.


-Você não vai me dizer o que é, ou vai?
-Claro que não! É uma surpresa, mas você não vai conseguir ficar indiferente a isso. Tenho que desligar, depois eu ligo de novo. Beijo, se cuida.
-Mas...



Desligou na minha cara. Que irmão ótimo que eu tenho, viu? Ele me liga todo dia desde que saiu de casa, mas se recusa a dizer onde tá morando, diz que "isso não importa, o que importa é que você esteja bem."


Como se eu fosse ficar bem sem saber onde ele tá nem o que ele tá fazendo.


-Seu irmão te ligou de novo?
-Ãn? Ah, oi Bê.



Nossa, ele tá tão lindo hoje... E eu tão melosa. Sai de mim, breguice! Mas que ele tá gatinho, tá. Dava até pra dar uns pegas. Eca, é o Bernardo, Nina! O que a carência não faz, né não?


-Você consegue fazer apelidos gays pra todo mundo, não é? Por favor, não me chama de Bê, é muito queima filme.
-Engraçado, o Nicolas acabou de dizer isso pra mim. Aparentemente, se eu chamar ele de Ni de novo, ele vai passar uma semana sem falar comigo.



Ou não, mas nada como um pouco de drama pra movimentar a vida de alguém.


-Ni? Forçou, né Nina? Vai ser certo se ele passar uma semana sem falar com você, pra ver se entra algo nessa cabeça dura.

Afe. Acho que um pouco menos de drama, então.

-Vai ficar me julgando ou vai me dar carona?
-Entra aí.



Não sei o que seria da minha vida sem as caronas do Bernardo. Eu nunca consigo acordar na hora pra pegar o ônibus escolar, e não vou andar 3 quarteirões pra pegar o metrô, principalmente às 7:30 da manhã.


-O que ele disse?
-Quem?
-O seu irmão, o que ele disse? Você tá com uma cara diferente hoje.



Porque ele não disse logo que era meu irmão? Mania de ficar enrolando.


-Ele disse que estava preparando uma surpresa pra mim, disse que era bem especial e colocou um ênfase no bem que me assustou.
-Será que ele não vem te ver? Ele sabe que seria o melhor presente que poderia te dar.



Bem que eu queria. Mas se fosse só isso, ele teria me dito, tenho certeza. Ei, esse não é o caminho pra escola! Que ótimo, depois de 4 dias sem aula ele já desaprendeu o caminho da escola. Tô boa de carona.


-Pra onde você tá indo?
-Tô servindo de motorista hoje, vou dar carona pro Zack e pro Johnny também.



Porra, que coincidência... Mas ainda assim vou sobrar legal daqui a pouco.
Não sabia que passar um fim de semana e pouco sem falar com ele seria o suficiente pra ele me trocar. Aliás...


-Quem são esses? E porque você não entrou no computador o fim de semana todo?
-São vizinhos da minha tia, acabaram de se mudar. Conheci eles quinta, e combinei de dar carona pra eles, já que eles vão estudar na mesma escola que a gente. Eu não entrei no computador porque fiquei esses dias com eles, nem tive tempo pro pc.



Perfeito.


-Se você tivesse avisado, eu tinha ido de metrô.
-Porque? Eles são dois garotos, não dois elefantes.



Sério mesmo que ele pensou nisso? Haja paciência.


-Eu me referi ao fato de que eles são pessoas desconhecidas, e eu não gosto muito de conhecer pessoas. E você sabe disso.
-Eu sei, mas eles são gente boa, relaxa.



Gente boa. Isso é o que se diz quando a pessoa é feia e chata. Começar a semana assim era tudo que eu precisava.


-Mais alguma coisa que eu deveria ser informada?
-Eles são irmãos, e não conhecem ninguém daqui, seria bom se você pudesse ser gentil com eles.



Tô começando a ficar enjoada com esse açúcar todo que ele tem. Sério, que criatura mais doce.


-Você é uma pessoa muito boa, como eu sou sua amiga mesmo?
-Você me ajuda a provocar as minhas ex.
-"Minhas" ex? No plural?



Adoro provocá-lo desse jeito, até uns meses atrás esse menino tinha uma namorada diferente a cada semana, até que uma vadia "partiu o coração" dele.
Desde esse pequeno incidente, ele tem medo de namorar e ao mesmo tempo tem o coração mole feito água.


-Cala a boca, e tira o pé daí.
-Mas esse porta-luvas foi feito pra isso!



Pareci uma desesperada agora, que merda.


-Eu sei que você fica retardada de manhã, mas até o nome do trocinho diz que ele não foi feito pra isso.


Odeio quando ele faz isso. Principalmente quando ele tá totalmente certo. Vamos mudar de assunto pra ver se ele esquece isso.


-Vem cá, você tem algum amigo gato?
-Não sou muito de falar com bichos.



Ele deve estar querendo me irritar, só pode.


-Meu Deus do céu, o que deu em você hoje?!
-Calma, parei. Porque você quer saber dos meus amigos?



Carência.


-Será que você vai conseguir ser bonzinho pra mim e me dizer se você tem algum amigo bonitão?
-Você tá mal assim é?


Como ele consegue ser tão lesado e tão inteligente ao mesmo tempo? Que raiva.


-Só uma dúvida: A casa da tua tia é onde Judas perdeu as botas ou o quê? Que demora.
-Se quiser eu te deixo na estação do metrô, quer?



Argh, que chato.


-Não, deixa pra lá. Mas e aí, como são esses garotos?
-Que garotos?



Que memória espetacular esse Bernardo tem.


-Deixa pra lá. Me empresta teu celular?
-Não. Mas não adianta eu falar que não, já que você já pegou o celular, né? Liga logo.
-Brigada Ber, toma.



Quero só ver a cara dele agora.


-O que é isso? Um pedaço de papel com uma marca de batom nele? Nossa, brigado. Vai ser muito útil.
-É um vale-beijo, agora você tem direito a um beijo meu. Do jeito que você quiser, quando você quiser, e por quanto tempo você quiser.



A cara dele é a melhor de todas, até vale o beijo.

-Tá bebendo vodca e tequila no café da manhã, é? E tira os pés daí!

Saaaco.



-Tá bom, tô tirando. Mas e aí, posso ligar?
-Adianta eu dizer que não? Eu já disse, liga, vai.
-Lindo! Brigada.

Agora o problema é lembrar o número dele...

-Vem cá, você tem o número do meu ex?
-Porque eu teria?

Nossa, como ele reagiu estranho. Ele tá segurando o volante com tanta força, parece que quer arrancar o troço do lugar.

-Por nada, grosso.
-Desculpa, não estou num dia bom hoje.
-TPM?

Eu sei que eu não deveria ter dito isso, mas ele pediu.

-É, tô com TPM, Nina. E estou com raiva porque esqueci de pintar as unhas de rosa.
-Exagerou.
-Você começou.



Crianção.

-Esquece. Acho que eu tenho o número dele no meu celular.
-Se você tá com o seu celular aí, porque quer o meu?

Noção básica de economia.

-Não vou gastar meu dinheiro se posso gastar o dos outros.

É, tem aqui no meu celular. Sorte.

-Atende logo, viado!
-Acho que agora entendi porque vocês terminaram.

Mas como esse garoto é chato de manhã!

-Engraçadi... Oooi!
-Quem é?
-A pessoa que você mais ama na vida, criatura.
-Ah, Nina. Quanto tempo, não? Mas diz aí, o que tu quer?

Só por causa do criatura ele me reconheceu? Que ótimo.

-Chantagem, extorsão... Te conhecer até que é bom, sabe? Então, tem umas meninas na minha sala que te adoram, e matam e morrem por você. Se você me desse uns três autógrafos, eu passaria o resto da vida sem precisar fazer dever de casa. Quando é que tu vem pra cá?
-Acho que posso ir aí daqui a umas duas semanas.

Não vou aguentar fazer duas semanas de dever de física! Isso sem contar todas as outras matérias, é claro. Tenho que apelar.

-Não vem nem presenciar meu aniversário? Por favoooor...
-Já que você foi educada, eu vou mais cedo. Quando é teu aniversário?

Adoro conseguir o que eu quero.

-Você pode vim depois de amanhã?
-Não podia ter pedido antes? Antecedência é bom, sabe.
-Você vem, não vem?

Se ele furar, eu mato.

-Tá, eu vou.
-Brigada! Você é um lindo!
-Eu sei. E eu vou ficar onde?

Garoto mais mão-de-vaca, viu?

-Todo esse dinheiro que você tem não serve pra você ficar em um hotel?
-Posso ficar na tua casa?

Não sei como não adivinhei que era isso que ele queria.

-Claaaaro... Que não, imbecil.
-Brigado, chego aí depois de amanhã. Beijos, tchau.

Ele vai adorar dormir no sofá da sala.

-Tá feito, Ber. Brigada. E chega mais não na casa dos garotos?
-Calma, tá chegando.



Quero só ver a cara desses garotos.

Nina off.
---

Justin on.

Graças a Deus minhas "férias" estão chegando! Um mês sem fazer shows é um descanso e tanto, levando em conta o caos em que estou vivendo agora.

-Mãe, podemos ir pra uma cidade diferente, nesse descanso que vou ter agora?
-Como assim?

Coragem nessa hora.

-Bom... É que eu falei com uma amiga antiga, e ela quer que eu vá no aniversário dela.



Ou quer me extorquir. Pelo menos ela lembrou de mim, já é um lado.


-Quando é o aniversário dela?


Pergunta mais besta.


-Pois é...
-Justin, no que você se meteu?



Como minha mãe confia em mim! Fico até emocionado.


-Dona Pattie, quando você vai confiar em mim?
-Ah, desculpa. Mas quando é o aniversário dela?



Não consegui enrolar. Vou ter que dizer.


-É... Em 3 dias.


Meu Deus. Essa cara nunca quer dizer boa coisa.


-Você tá louco?!
-Desculpa mãe, mas eu prometi pra Nina!



Ooopa, não era pra ter mencionado a Nina. Agora que eu não consigo mesmo.


-Ah, a Nina? Vou ver o que eu posso fazer.
Nossa, será que ela tá doente?
-O que foi, mãe? Tá zoando com a minha cara?
-Não venha discutir, eu já disse que vou ver o que posso fazer.



Se eu soubesse que ia ser tão fácil, tinha pedido antes. Esses dias me bateu uma saudade de alguma coisa, e quando a Nina ligou, eu soube o que era.
Saudade da minha infância. E de até um pouco depois da infâcia, eu acho. 

Isso foi muito piegas, mas ainda assim. Acho que a Nina faz mais falta do que ela imagina. Ou até mais falta do que eu pensava.
Vou ver se minha mãe conseguiu alguma coisa, esse barulho na sala só pode ser isso. Ah, ela tá no telefone. Ops, é com o Scooter que ela tá falando. E a conversa não parece ser das mais interessantes.


-Ele tá aqui, vou chamar sim. Espera um pouco. JUSTIN! Vem cá agora!


Vai sobrar legal pra mim agora.


-Tô chegando mãe!
-Toma, se vira. Eu tentei.



Pelo menos isso, né.


-Brigado. E aí, Scoot?!
-Que história é essa de viajar amanhã?



Originalmente era em 3 dias, mas acho que não vou mexer nisso.


-Eu queria me encontrar com uma velha amiga, e eu só ia ter uma sessão de autógrafos mais tarde, acho que não vai fazer mal eu viajar amanhã.
-Olha só, onde que essa garota mora? Talvez eu possa fazer algum evento nessa cidade, mas nem se empolgue.



Ele vai deixar, que ótimo! Agora é só eu explicar a situação pra ele. Mas vai demorar...

Justin off.

---

Nina on.

-Pelo amor de Deus, não chega mais não?! 
-Nina, eu passei pela sua casa não faz 10 minutos. Tenha calma!


Acho que até de jegue chegaria mais rápido.


-Que demoooora!
-Pára com isso, sua impaciente!



Se fosse fácil assim... Claro, é muito fácil esperar pacientemente pra conhecer alguém que se morresse não faria a menor diferença pra mim.


-Pronto, já estamos chegando.
-Você disse isso umas 3 horas atrás.



Ou uns 3 minutos.


-Há 3 horas eu não tinha nem acordado, muito menos você. Mas é sério, é só eu virar ali que a gente chega.
-Finalmente!



Pelo menos os nomes não são feios. São até nomes bem significativos, principalmente para mim.Veremos se a cara deles faz jus aos nomes.
Opa. Acho que a cara deles é mais linda ainda que o nome... Até que eles se parecem. Acho que minha carência está para acabar.

Nina off.

---

E aí, como ficou?!?!?!?!?!? 
Desculpa a demora, é que como eu já disse, eu tava em Salvador, e não tinha muito tempo pra ficar no computador, muito menos pra escrever.
Ah, mais uma coisa: a Nina vai mudar de "aparência", digamos assim.
Mas eu ainda tô em duvida se mudo ou não, e entre outras duas. Escolham e me digam qual delas vocês preferem, coloquem o que vocês acham nos comentários.
1


2


3


8 comentários pro próximo capítulo. 
Beijocas, Natália.
P.S.: Prometo que vou fazer de tudo pra postar o mais rápido possível.

quarta-feira, 25 de janeiro de 2012

Everything I Ask For - 15º Cápitulo

Luce on.


Como o idiota sabia meu número? Eis a questão. Isso deveria ser coisa de Christian. Respondi com um "Vá lá dormir e aproveita pra não acordar nunca mais", e depois peguei meu iPod e fiquei ouvindo música até cair no sono.

* * *

Acordei com uma dor de cabeça insuportável. Me arrumei (roupa) e fui tomar algum comprimido. Logo depois, eu e Ashley fomos para o colégio, deixando Christian dormindo e roncando igual a um porco. (Ele e o porco deveriam ser irmãos).
Quando chegamos no colégio, cada uma de nós foi para nossas salas.

-

Quando já eram 15:10, estávamos na última aula, que era Biologia, eu não fazia ideia de como iria enrolar Ashley o resto da tarde e depois leva-la para a casa de Justin. Até que, uma luz se acendeu em meu favor.


Professor: Vou passar um trabalho para vocês que deverá ser entregue no próximo mês, ou seja, dia 1º de Outubro. Vocês deverão visitar algum zoologico ou uma fazenda, seja lá o que for, contanto que anotem as informações necessárias. Terão que registrar sobre alguns animais que você viu, falar sobre quantos anos o mesmo vive, curiosidades e tudo que achar necessário.

Fred: Mas isso a gente pode fazer pesquisando no Google. - alguns alunos riram.

Professor: É por isso, que eu quero que vocês também anotem informações sobre o local que fizeram isso. Entreviste a pessoa responsável pelo local, assim saberei que nada foi retirado da Internet. Mas se for de último caso, permito que pesquisem algumas informações sobre alguns animais que, por algum motivo, você não conseguiu pesquisar no local.

Jullie: Quantos animais, no mínimo?

Professor: No mínimo cinco. O trabalho é em dupla. Me surpreendam. Estão liberados. - disse, quando deu 16:00 em ponto.


Olhei para o lado, onde Ashley estava sentada. Ou melhor, com a cabeça deitada na mesa, dormindo. Suspirei e agitei-a para que acordasse.

Ela deu um pulo e olhou para o lado.


Ashley: Cadê o professor? Céus, aquele homem fala muita merda.

Luce: Já tocou, besta. Ele passou um trabalho que vamos fazer agora.

Ashley: Quê!? Acho que não entendi bem, Lucinda.


Ela estava me chamando de Lucinda desde cedo. Certamente, estava chateada por eu não ter comentado nada sobre seu aniversário. Desde de manhã ela parecia bastante tensa.


Luce: Vamos para a fazenda dos meus tios-avós, aquela que te falei.


A fazenda dos meus tios-avós ficava na fronteira de Atlanta com Orlando. Quando eu ainda morava em Orlando, ia para lá quase toda semana, ajudar a cuidar dos animais e também para relaxar um pouco. Fazia algumas semanas que eu não ia lá, portanto seria perfeito para fazer o nosso trabalho e... distrair Ashley.


Ashley: Eu vou para casa... dormir.

Luce: Ah, não vai não. - eu iria arrasta-la se fosse preciso.

Ashley: Por que está fazendo isso?

Luce: Porque você é minha dupla e eu quero fazer esse trabalho hoje. - expliquei a ela que trabalho era esse.

Ashley: Aff. Tanto faz. - ela revirou os olhos.

Luce: Ah, qual é! Fica feliz, vamos, sorri pra mim! - eu sabia que isso só a deixaria pior por ter que obriga-la a sorrir, mas continuava sem lembrar de seu aniversário.


Ela se virou, olhou pra mim e deu um sorriso forçado.


Sorri, enquanto mandava uma mensagem para Christian, mantendo-o informado de tudo. Entramos no meu carro, quando acelerei em direção à fazenda dos meus tios-avós.


Luce off.
-
Ashley on.


Que ótimo. Primeiro, Christian nem Luce se lembram do meu aniversário. Segundo, ninguém do colégio se lembrou do meu aniversário. E terceiro, eu estava indo para uma fazenda fazer um trabalho da escola, enquanto devia estar em um spa ou sei lá, qualquer lugar.

Olhei para Luce que agora estava balançando a cabeça e cantando "Someone Like You", que estava tocando na rádio. Eu costumava amar essa música, mas hoje, ela estava me irritando. Não, tudo hoje estava me irritando. E não era para ser assim.


Ashley: A gente vai demorar muito lá na fazenda?

Luce: Ein?! - ela aumentou o volume do rádio.

Ashley: A gente vai demorar na... Ah, esquece. - Cruzei os braços parecendo uma criança de 6 anos.


E Luce, apenas riu. Isso já estava me tirando do sério.


Ashley off.
-
Justin on.


Justin: Alô?!

XXX: Justino? Olha, Ryan, é o nosso amigo gay!

Justin: Muito engraçado você, Chaz. E aí, vocês vem mesmo?

Chaz: Sim, estamos no avião. Caitlin está dormindo e Ryan tá com fogo no rabo, me querendo.

Ryan: Velho, seu cu não tem inveja da quantidade de merda que sai da sua boca? - nós três rimos.

Justin: Vou deixar o casal brigar em paz, então, até mais, ótarios...

Chaz: Não desliga se você tem amor a...

Ryan: ... tia Pattie! - Que ótimo, os dois estavam dividindo o mesmo telefone.

Chaz: Justino... esse povo estão nos olhando com uma cara...

Ryan: Charles, são apenas passageiros, não a Samara.

Chaz: Véi, na boa... NÃO FALA O NOME DELA! - eu ri.

Ryan: Da Samara? - Ryan riu.

Chaz: Eu vou te bater.

Ryan: Nossa, estou tremendo de medo, de noite vou até dormir com mais um cobertor. - rimos.

Justin: Vou desligar agora, falou viados. - desliguei, mas ainda ria.


Eu estava sentado no sofá, quando Selena chega e senta no meu colo.


Selena: Oi meu amor. Tava falando com quem?

Justin: Com Ryan e Chaz. Eles já estão no avião. - ela suspirou.

Selena: Eu não acho certo fazer essa festa surpresa para essa garota na nossa casa. Fazia na casa dela, ué.

Justin: Como? A Ash é minha amiga de muitos anos, e quero fazer uma festa num local maior. E por que você me diz isso quando tudo já está arrumado? Nem adianta mais. - olhei ao redor, onde a decoração estava quase pronta.

Selena: Ah, sei lá. Eu nem a conheço direito. E vai ficar aquele povo nojento aqui em casa.

Justin: Povo nojento? Algumas pessoas da minha família e meus amigos de infância são nojentos? - ela ficou sem graça.

Selena: Não meu amor... Eu tava falando dos amigos dela e essas pessoas. - eu não estava convencido.

Justin: Mas você nem os conhecem! - eu disse, tirando-a do meu colo e me levantando.

Selena: Ah, ok, continue me tratando assim. Eu vou fazer compras. - ela gritou, fazendo uma careta.


Selena pegou sua bolsa e saiu. Pelo menos eu ficaria sozinho por um tempo.


Justin off.
-
Luce on.


Ah, como era bom o cheirinho do campo! Pena que a Ashley não estava curtindo muito. Eu estava deitada tomando água de coco, enquanto Ashley limpava o galinheiro. Pois é, eu fiz isso com minha melhor amiga, mas foi por uma boa causa. (Meus tios-avós mereciam ter um galinheiro limpo sem ser por eles, né?)


Ashley: Já terminei, mais alguma coisa? - ela gritou do galinheiro, sua voz mostrava seu cansaço.

Luce: Sim, agora você tem que apanhar os ovos das galinhas!

Ashley: E por que você não está fazendo nada?!

Luce: Eu já disse, tô com dor no pé. - Que dor no pé que nada, eu tava de boa bebendo água de coco enquanto meus tios-avós assistiam Tv.


Ashley bufou. Mal sabia ela que uma surpresa a aguardava. Ela andava muito grossa comigo desde cedo. Eu não a culpava, claro. O lado bom nisso é que já terminamos todo o nosso trabalho. Minha água de coco acabou então eu fui lá ver como Ashley estava indo no trabalho.


Ashley: Resolveu me ajudar? - ela disse apanhando alguns ovos e colocando no macacão (obriguei ela a vesti-lo porque eu também vesti um) quando cheguei no galinheiro.

Luce: Nem em sonho. - olhei pro relógio. Já eram 18:45. Era melhor eu apressa-la, tinhamos 40 minutos de viajem e ela ainda tinha que se arrumar. Ashley olhou pra mim e parecia muito triste. - Por que essse desânimo todo?

Então eu começei a dançar igual a uma retardada no meio do galinheiro.



Ashley: Aff, essa galinha não quer sair para eu apanhar o ovo dela. - eu olhei pra galinha e logo a reconheci por ser a minha favorita.

Luce: Tina!

Ashley: Oi?

Luce: O nome que dei a galinha. - Ashley revirou os olhos e sussurrou "eu mereço".


Ela começou a brincar com a galinha e dizer coisas "fofas", mas isso definitivamente não iria funcionar.


Luce: Tina é a galinha mais brava de todas. Não aconselho fazer isso. - mas ela continuou brincando com Tina até o que eu tinha previsto acontecer.


Tina avançou em Ashley e isso fez com que o restante das galinhas fizesse o mesmo. Ashley correu fazendo com que eu segurasse o riso.

Segurei o riso, mas não aguentei quando Ashley finalmente parou de correr, quando caiu de cara na lama... no meio dos porcos.
Corri até ela ainda rindo, quando ela se levantou com o rosto todo sujo de lama.


Ashley: SABE DE UMA COISA? EU SEMPRE ODIEI GALINHAS. E essa lama faz bem pra minha pele.

Luce: Uma lama cheia de fezes de porcos? - Ashley bufou e voltou para o galinheiro batendo o forte o pé.

Ashley: Merda, merda, merda! Todos os ovos quebraram! Eu mereço. - gritou ela.

Luce: Fica calma. - peguei a mangueira enorme do meu tio e joguei nela. Como ela era extremamente forte, tirou toda a lama de Ashley e... quase a levou junto.

Ashley: Valeu... acho. Podemor ir embora agora?

Luce: Não. Você precisa se trocar. Tire o macacão, se enxugue e venha. - dei à ela uma toalha que estava pendurada.


Enquanto ela se enxugava, meu celular tocou. Peguei meu celular com esperança de que fosse Erik, mas não era.


Luce: Diga.

Justin: Oi, também estou bem, obrigado por perguntar.

Luce: É sério, diga. - ele riu.

Justin: Como também não quero perder tempo falando com você, vou logo ao que interessa... Onde você está?

Luce: É da sua conta?

Justin: Depende, conta de que banco? - ele riu e eu respirei fundo.

Luce: Não sei, qual o que tem mais dinheiro? Posso assaltar de noite.

Justin: Eu realmente estou tremendo de medo. Bom, você ainda não disse onde está.

Luce: Na fazenda dos meus tios-avós. Fronteira entre Atlanta e Orlando.

Justin: Hum, está fazendo um bom trabalho?

Luce: Ótimo. Ela acabou de correr das galinhas e cair na lama. - rimos.

Justin: Perfeito. Bom, vou desligar. É melhor você vim logo.

Luce: Tchau.

Justin: Tem certeza de que não vai se derramar em lágrimas quando eu desligar o telefone?

Luce: Claro que vou. Mas vão ser lágrimas de felicidade.

Justin: Aff. Tenho coisa melhor pra fazer.

Luce: E não desligou ainda por quê?

Justin: Porque eu não quis, ok? Agora eu vou desligar, tchau.


Revirei os olhos e guardei meu celular. Ashley estava sentada no chão e parecia triste. Chamei-a e a levei para o quarto de hóspedes onde ela se vestiria com um vestido lindo que havia comprado para ela.


Luce off.

-


Oi anjos.

Bem, eu ia postar ontem, mas como minha internet estava com falta de sexo, não deu. E também para que vocês vissem a fic da bibs :) Eu demorei porque tava faltando criatividade e muita correria esses dias :/ Se bem que esse cápitulo ficou uma bosta :c Mas vocês é que vão dizer (ou confirmar k k k)

Próximo cápitulo festa da Ashley e se der (SE), um acontecimento trágico. Mas acho que vou colocar isso no cápitulo 17 :D
Mínimo 22 comentários para o 16º cápitulo, ok? :)


Depois vou arrumar o blog TODO pra ficar bem bonitinho :D ou n né
Digam o que acharam do cáp, ok? Beijos, amo vocês.


Sigam: @iBieberOur :)

segunda-feira, 23 de janeiro de 2012

He is the one - Capitulo 1

Samantha ON:
Acordei em uma plena segunda - feira ás 6:00 horas da manha , vida cruel ? Magina ! E ainda por cima era pra ir para a escola... Levantei e fiz minhas higienes , vesti meu uniforme , passei maquiagem e desci para a cozinha
Nicolly: Oi filha
Bem , Nicolly era minha querida e amada mãe , ela era tipo , super protetora , ás vezes até demais , mas eu entendo , já que sou filha unica. Minha mae me criou praticamente sozinha , pois meu pai morreu quando eu tinha 8 anos , mas não gosto de pensar nisso
Samantha: Oi mãe , você ta bem ?
Abraçei ela
Nicolly: Estou sim , vem tomar seu café da manha
Samantha: Tudo bem
Tomei meu café , peguei minha mochila
Samantha: Vai me levar hoje mãe ?
Nicolly: Não tem jeito , tenho uma audiência agora e estou atrasada , vá com a Caitlin , pode ser ?
Minha mãe era advogada ...
Samantha: Claro
Nicolly: Ok , já estou indo filha , beijos
Samantha: Beijos
Minha mãe foi para a audiencia dela , eu não entendo como uma pessoa marca uma audiencia para ás 7:00 horas da manha , mas enfim né ... A casa da Caitlin era quase em frente a minha , não era muito longe , fui até lá e toquei a campainha , logo a Caitlin atendeu
Samantha: Oi Cait
Caitlin: Oi Sam , ta fazendo o que aqui ? -- risos
Samantha: Posso ir pra escola com você ?
Caitlin: Claro que pode , já estou indo
Samantha: Ah , ok , então vamos
Entrei a casa da Caitlin , logo avistei o Chris
Christian: Sam ? Oi pequena
Ele me abraçou
Samantha: Oi Chris
Christian: Tudo bem ?
Samantha: Sim e você ?
Christian: Tudo otimo
Caitlin: Vamos gente ?
Samantha: Vamos
A mãe da Caitlin nos levou até a escola , eu coloquei a mochila na minha carteira e fui para o patio , logo quem vem atras de mim ? O Logan . Fingi que não vi , e fui até as meninas , Caitlin e Vitória
Samantha: Oi Vi
Vitória: Oi Sam , han , olha quem ta vindo
Samantha: Eu vi , nossa , esse menino já ta me irritando , não basta me trair , tem que me perseguir
Logan: Oi pessoal
Tava ele e os amiguinho insuportaveis dele , Peter e André , eu odiava esses dois meninos
Vitória: Oi Logan
Caitlin: Oi
Logan: Oi Samantha
Samantha: Olha , o Chris ta vindo
Mudei de assunto , mas Vitória revirou os olhos , sim , realmente ela odiava ele , o porque ? Ninguem sabe
Christian: E ae Vitória , tu foi a unica que não vi hoje , antissocial ? Magina!
Vitória: Antissocial é teu rabo -.-
Logan: Samantha , posso falar com você ?
Samantha: NÃO
Logan: Samantha , eu já disse , eu não tive a intenção de beijar ela , eu estava bebado
Samantha: Você não me deve explicações , nós nao temos NA-DA
Logan: Ela me beijou a força
Samantha: Claro , claro
Logan: E eu pensei que fosse você
Samantha: Epa , agora tá me confundindo com a Debby ?
Logan: Não , vocês não tem nada a ver , você é muito mais linda
Samantha: Mas você acabou de dizer que me confundiu com ela
Ele não respondeu nada
Samantha: Faça um favor ? Você e esses seus amiguinhos ai , saiam da minha frente vai
Logan: Mas Sam , eu te amo ...
Samantha: Eu acredito muito mais no "eu te amo" do google tradutor do que no seu "eu te amo" , agora da licença vai
Eles foram embora
Christian: Dá uma chance pro cara
Vitória: Ele traiu ela seu idiota
Christian: Mas vai ver não foi intecional né
Vitória: Tu tem merda na cabeça né garoto ? Claro , só pode ser isso
Samantha: GENTE , chega de brigas , por favor , eu já esqueci esse idiota , isso é que importa.
Bem , na verdade não tinha esquecido ele , mas tava tentando , o que é a mesma coisa , ou não né , mas esquece
Caitlin: Vocês dois só brigam
Vitória: Não tenho culpa se teu irmão só tem merda na cabeça
Christian: Falou a que é muito inteligente e tirou 5 na prova de redação
Vitória: Melhor tirar 5 na prova de redação do que tirar 2 na de matemática
Ela encarou ele com uma cara de "chuuupa"
Christian: Não muda de assunto
Vitória: Você que começou mudando garoto
Caitlin: Calma , você tirou 2 na prova de matemática Christian ?
Vitória: Arram , e colou ainda por cima
Christian: Eu não tirei 2 na prova de matemática
O sinal bateu
Samantha: Graças ao bom Deus , vamos para a sala Caitlin ?
Caitlin: Vamos
Samantha: Tchau para voces
Christian: Tchau Sam
Vitória: Tchaau
Caitlin e eu estudavamos juntas , faziamos o 3° ano , Chris e Vitória tambem estudavam juntos , eles faziam o 2° ano , enfim , Cait e eu fomos para a sala , as aulas foram o maior tedio , tipico de segunda - feira , acabou o inferno , minha mãe foi me buscar
Nicolly: Como foi a aula hoje ?
Samantha: O maior tedio
Minha mãe riu
Samantha: Sério mãe
Chegamos em casa , almoçei e fiz meus deveres , quando Vitória me liga
Ligaçao:
Samantha: Alo
Vitória: SAAAAAAM , EU TENHO QUE TE MOSTRAR O MEU AMIGO DO CANADÁ
Samantha: Ah sim , aquele que você não para de falar -- risos
Vitória: Arram , ele colocou uns videos no youtube , awn
Samantha: Tá bom , vem aqui em casa
Vitória: Tá , quando eu comer vou falar para minha mãe me levar ai
Samantha: Ok , vou desligar
Vitória: Ta , tchau
Fim da ligação
Sim , a Vitória era completamente doida
***
Tocaram a campainha , atendi era a Vitória
Vitória: Saaaaaaaaaaaam , cade seu notbook ??????
Samantha: No meu quarto , mas ta car...
Vitória: AAAAAAH , então veeeeem
Ela disse me puxando , chegamos ao meu quarto , ela abriu o notbook , o ligou
Vitória: Qual a senha deçaporra aqui ?
Samantha: É sammeinerz
Vitória: Que criativo
Samantha: Demais , agora cale a boca e me mostre logo
Vitória: Ta
Ela abriu a pagina do youtube e digitou algo lá , logo o video já estava carregando
Vitória: Pronto , carregou , olhe
Fiquei vendo o video , realmente era um menino muito lindo e que cantava muito bem , wow e como era lindo , eu sei que eu já pensei isso , mas ele era lindo , fazer o que ?
O video acabou
Samantha: Como ele chama ?
Vitória: Justin , Justin Bieber
Samantha: Ele é lindo
Vitória: Pois é , enfim , minha mae ta la em baixo me esperando , temos que ir num lugar ai , to indo , beijos beijos
Samantha: beijos , ate amanha
A Vitória foi embora , peguei um livro e começei a ler , meu celular tocou , era o Logan , esse garoto nao vai me deixar em paz ? Ignorei a ligaçao , quando se passam 10 minutos meu celular toca denovo , um numero desconhecido , atendi
Ligaçao:
Samantha: Alo ?
XxXx: Oi Samantha
Samantha: Quem é ?
XxXx: Não ta reconhecendo minha voz ?
Samantha: Não , é por isso que estou perguntando quem é
XxXx; hahaha , sempre estressadinha né ? Então , é o .....

Continua com 5 comentários

Oiii gatinhas da laje da Bia -v- , como vocês estão ? Espero que bem hahaha , então 1° Obrigada pelos comentários lá no trenzinho dos personagens (sim , eu falo trenzinho , problem ? haha)
2° Como ta a fic ? otima ? legal ? ruim ? pessima ? uma merda ? paro de escrever ? , enfim , me falem o que vocês ta achando
3° eu queria colocar um gif aqui , mas meu computador é suuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuper rápido e não carregou a porcaria do site que tem gif ! _|_ , ai eu queria me matar ééé
4° Coloquem o twitter de vocês ai nos comentarios , que eu dou um follow lá e aviso quando postei a fic , não sou legal ? Pois é , sou sim
5° Se quiserem me xingar , mandar um eu te amo , mandar opinioes pra fic ou qualquer coisa , meu twitter
Enfim , é só isso , aah , me deem ideias para o proximo capitulo haha .
Beijos Beijos

domingo, 22 de janeiro de 2012

He is the one - Personagens

Samantha Meinerz:







16 anos , nasceu no Brasil , mas morou sua vida inteira em Atlanta , está solteira , pois seu namorado , Logan , a traiu com a "vadiazinha" da escola , Debby. Seu pai morreu quando ela tinha 8 anos , sua mae escondia um segredo , que ela nem imaginava. Suas melhores amigas são Caitlin Beadles e Vitória Horn.

Logan Petry:



18 anos , nasceu em Atlanta e nunca saiu de lá , o "desejado" da escola , namorava com Samantha Meinerz , mas em uma festa , após beber umas muitas ai , acabou beijando Debby Grings , tentou se explicar para Samantha , mas foi em vão.

Justin Bieber:



17 anos , nasceu no Canadá , mora em uma pequena cidade , chamada Stratford , sonha em ser cantor , e após colocar alguns videos no youtube , esse sonho pode se tornar realidade , morava apenas com sua mãe , Patricia Mallete , e seus melhores amigos são Chaz Somers e Ryan Butler.


Caitlin Beadles:



16 anos , morou em Atlanta toda sua vida , melhor amiga da Samantha e da Vitória , conta tudo para elas e vice e versa. Tem um irmão mais novo chamado Christian Beadles , o qual Samantha se simpatiza muito , mas Vitória não suporta.

Vitória Horn:




15 anos , nasceu no Canadá , em uma cidade chamada Stratford , mudou para Atlanta á 2 anos atrás , sempre fala de uns amigos do Canadá , simplesmente não suporta Christian Beadles , só meio atura ele por causa de suas duas melhores amigas: Caitlin e Samantha , caso contrario , mataria ele agora mesmo

Christian Beadles:



15 anos , irmão mais novo de Caitlin , amava irritar a Vitória , morria de ciúmes de Caitlin e isso gerava várias brigas , era super simpatico com Samantha e a tratava como uma irma , não mais velha , e sim mais nova.

Chaz Somers:



16 anos , mora em Stratford , melhor amigo de Justin e Ryan , adora implica-los , principalmente Ryan que o chama de viado , sonha em trabalhar no Burgen King.

Ryan Butler:



17 anos , melhor amigo de Justin e Chaz , não gostava do que se é chamado de relacionamento instável, só se apaixonou perdidamente uma vez , mas quebrou a cara.


1°: OOOOi gatinhas da laje da Bia -v- , sou uma nova escritora aqui no blog ( sério Beatriz ? Sério ?) E me chamo Beatriz , mas me chamem de Bia , ou como a Amanda me chama: Bibs hahahaha (Amanda aqui: NÃO chamem ela de Bibs, só eu a chamo assim, inventem um apelido novo u.u hahaha)
2°: Quem quiser me mandar uma opiniao , um oi , um xingamento , um abraço , um eu te amo , ou qualquer coisa ai , ta aqui meu twitter
3°: Como sou humiiiiiiiilde , 3 comentarios praa mim continuar , pode ser ? Beijos Beijos

AVISO! :) Nova Fic - He is the one

Oi anjos, Amanda aqui :3


Gente, a Bia vai começar uma nova fic aqui, chamada "He is the one", já que aqui está muito parado e tal. Ela vai começar muito em breve, já está salvando o rascunho aqui, e parece que está quase terminando. Bom, só vim avisar isso, espero que gostem suas lindas :)


-
P.s: Vou postar Everything I Ask For hoje de noite ou amanhã cedo. Eu ia postar ontem, mas não deu para terminar e ainda vou procurar as imagens.

P.s.s: Uma anony linda chegou ontem e estava achando que eu abandonei vocês: Minha linda, eu não vou abandonar vocês, eu demoro para postar porque eu tenho que pranejar tudo, ler diversas vezes, pensar em novas coisas, tipo, é muita coisa. Mas, eu vou terminar e postar o quanto antes para vocês! :3


Tô saindo aqui, depois de postar a fic, vou arrumar o blog TODO e pá k, amo vocês.

Sigam: @iBieberOur